Como a Criatividade Estimula a Indústria Farmacêutica na Busca da Inovação

Ao

longo dos últimos 5 anos, a criatividade vem sendo cada vez mais fomentada nas empresas para a geração de ideias que possam ter capacidade de inovação. Inovação no setor farmacêutico possui amplas possibilidades, mas o que vem ganhando foco é a conexão com os consumidores, a gestão de multicanais, a redução de custos, a introdução de novos produtos do pipeline de desenvolvimento, a incorporação da automatização de processos comerciais e o uso intensivo de novas tecnologias de apoio.

Mesmo com todas essas tendências possuindo clara nitidez, novas ideias são necessárias para fazer as ações acontecerem. Os colaboradores são responsáveis por mais de 50% das boas ideias a serem implementadas na empresa, e esse ativo deve ser preservado e estimulado. Estimular a criatividade é uma das maneiras mais fáceis de ativar o processo de inovação.

Listei 4 orientações aos gestores de como estimular a criatividade em seus liderados, de modo a extrair o máximo de ideias inovadoras:

1. Prover muito feedback: os gestores podem induzir maior criatividade ao dar feedback aos pensamentos de seus colaboradores. Pessoas fechadas em seu mundo continuarão a medir sua criatividade com a própria régua e não se beneficiam tanto do feedback. Já pessoas abertas e que buscam a conexão com a opinião do outro podem ter sua criatividade estimulada pelo feedback de gestores.

2. Exercitar a criatividade: aqueles gestores que estimulam a participação em desafios, a resolver problemas cada vez mais complexos, a fugir do senso comum das mesmas alternativas de solução, a ser humilde e aceitar auxílio externo de outras disciplinas de conhecimento, praticando o conceito de inovação aberta, tem de seus colaboradores surpreendentes soluções, muitas vezes simples e baratas, que resolvem com eficácia problemas complexos. Para isso, a busca de novas técnicas e o discurso e atitude de abertura devem prevalecer.

3. Estimule a paixão pelo que faz: essa orientação é complexa porque não depende de vontade de um indivíduo. A cultura organizacional e o comportamento de chefes com personalidade forte podem tolher o espaço pela paixão ao trabalho. Mas gestores tem o domínio de um pequeno “território” na organização. E ao fazer esse local de convivência com seus subordinados uma prática constante de motivações aos fatores intrínsecos, como o valor pelo que faz e a necessidade de superação intelectual pelo desafio, fará do trabalho algo muito motivador e criativo.

4. Reforce o conhecimento: ter o conhecimento e a habilidade para desempenhar as atividades é o mínimo necessário para direcionar os esforços ao resultado proposto. E a criatividade pode usufruir de maior amplitude por conta do domínio do objeto que transforma ou a ser transformado. Mozart nunca teria composto mais de 1200 obras se não tivesse a completa formação musical que seu pai Leopoldo lhe passou. Estimule a capacitação de seus profissionais, incentive a prática e o domínio sobre as atividades do trabalho. Disso a criatividade pode ter mais condições de se abrir para toda a sua potencialidade.

Esses fatores servem para ter mais oportunidades de criatividade, mas não podem ser aplicados somente no nível do indivíduo. A criatividade se manifesta em grupos, sendo o resultado muito melhor. Um grupo motivado, balanceado de personalidades, galga patamares mais altos de novidade. A inovação tem maior probabilidade de ser atingida.

Empresas farmacêuticas transnacionais, conhecidas como Big Pharmas, permitem que a criatividade seja exercida em certos núcleos e departamentos. Mas ainda não é a tônica em muitas unidades de muitos países. No Brasil, não é diferente. O rígido controle gerencial e contábil por parte das matrizes ainda direcionam as ações das unidades brasileiras.
Esse quadro vem mudando. Muitas iniciativas criativas vêm ganhando um fluxo cada vez maior por conta da institucionalização do processo de inovação nas unidades brasileiras das Big Pharmas. Alguns exemplos que apareceram nos últimos anos:

1.Uso de inovação aberta: junto aos canais de distribuição para otimização dos processos de venda e marketing: uma empresa provocou a visita de seus profissionais no ponto de venda e angariou muitas ideias criativas que nunca tinham sido pensadas internamente.

2.Software de gestão de projetos de inovação: uma gigante Big Pharma captura e integra as ideias criativas por meio de um software, selecionando e montando um portfólio robusto de projetos. Níveis de acesso aos usuários do projeto são estabelecidos e a produtividade de cada portfólio é controlada para o devido atingimento das metas. Economia de tempo e custo e maior probabilidade de sucesso.

3. Uso de apps na força de vendas: prover gadgets e apps aos representantes comerciais além de aumentar a qualidade da venda, diminui o número de erros e a possibilidade de ações jurídicas contra o segmento.

4.Multicanais: muitas empresas tem visualizado a ampliação de canais para aumento de presença e vendas. Sair do físico e incorporar o virtual exige uma coordenação necessária cada vez mais intensa e precisa, ocorrendo por meio de recursos humanos cada vez mais criativos e auxiliados por soluções tecnológicas avançadas.

Lembre-se que para ter sucesso nessas iniciativas, os colaboradores devem estar motivados. E a criatividade é um dos melhores incentivos. Estimule a criatividade e aumente as chances de ser inovador.

Quer Saber Mais?

Envie um email para luis@innovaconsulting.com.br

CONHEÇA NOSSA EQUIPE
Recent Posts